Reunião discute readequação da Feira do Pescado de Laranjal do Jari

A reunião contou com a presença de assessores técnicos da Promotoria do Meio Ambiente de Macapá e promotoras de Justiça de Laranjal do Jari
Com o intuito de readequar o espaço disponibilizado para a Feira do Pescado do município de Laranjal do Jari, assessores técnicos da Promotoria de Justiça do Meio Ambiente, Conflitos Agrários, Habitação e Urbanismo de Macapá (Prodemac) e as promotoras Fábia Nilci e Fábia Regina, titulares da Promotoria daquele município, participaram da Reunião Geral de Adaptação da Feira do Pescado.
Durante a reunião, a promotora de Justiça Fábia Nilci realizou apresentação sobre a Cadeia Produtiva da Pesca com foco na pesca artesanal, que abrange desde a logística necessária e adequada para a pesca e seus processos até a comercialização final.
As lideranças dos grupos tiveram a oportunidade de expor a sua situação por meio de debates e definir os encaminhamentos para a próxima reunião, além de terem sido discutidas as adaptações do local para Feira do Pescado, momento em que os pescadores avaliaram o andamento da Feira, as modificações necessárias para que haja continuidade, conforme relatório da assessoria técnica entregue anteriormente, que atribui responsabilidade ao poder público municipal para tais benfeitorias.
“Ainda durante o debate das demandas solicitadas, a discussão permeou sobre os avanços e desafios do processo que vem sendo desenvolvido pela rede de comercialização solidária de Pescado da Região do Jari, destacando-se a importância de se ter local adequado para comercialização do pescado na região, dando continuidade à proposta de retirada de comerciantes do atual local às margens do Araguari, o que implica agravantes contraditórios às Leis ambientais, assim como a efetivação de algumas articulações para a comercialização solidária do pescado em local apropriado”, destacou o assessor técnico da Prodemac, Renato Nishida.
Para o promotor de Justiça Marcelo Moreira, titular da Prodemac, “a equipe da Promotoria do Meio Ambiente de Macapá vem oferecendo o apoio necessário para que questões ambientais em nossos municípios sejam reorganizadas com total sensibilidade do Ministério Público junto às Promotorias do Estado na efetivação das políticas públicas da pesca artesanal na região, assim como na organização do setor produtivo pesqueiro”.
As promotoras de Justiça de Laranjal do Jari estipularam prazo para que estas ações sejam retomadas, diante das maiores necessidades, pedindo o apoio da administração pública municipal e maior empenho na fiscalização para que o setor pesqueiro na cidade não tome rumos adversos e desorganizados.
A reunião teve como participantes integrantes das Associações e Cooperativas de Pescadores Artesanais que o projeto atende, representantes de órgãos públicos municipais, apoiadores e sociedade civil.
Fonte: Amapá Digital
Anúncios
Categorias: Laranjal do Jari, Vale do Jari | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Jari News o melhor canal de notícias do Vale do Jari.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: